LIÇÃO 41 - Deus vai comigo aonde quer que eu vá


Resultado de imagem para pássaros raros

1. A ideia de hoje eventualmente superará por completo a sensação de solidão e de abandono que todos os separados experimentam. A depressão é uma consequência inevitável da separação. Assim como a ansiedade, a preocupação, a profunda sensação de impotência, a miséria, o sofrimento e o medo intenso da perda também o são.

2. Os separados inventaram muitas “curas” para aquilo que acreditam ser os “males do mundo”. Mas a única coisa que eles não fazem é questionar a realidade do problema. No entanto, seus efeitos não podem ser curados porque o problema não é real. A ideia para o dia de hoje tem o poder de dar fim a toda essa tolice para sempre. E tolice isso é, embora possa tomar formas sérias e trágicas.

3. Tudo o que é perfeito está profundamente dentro de ti, pronto para irradiar-se através de ti sobre o mundo exterior. Isso vai curar todo o pesar, a dor, o medo e a perda, pois isso vai curar a mente que pensou serem reais essas coisas e sofreu devido à sua aliança com elas.

4. Nunca podes ser privado da tua santidade perfeita, porque a sua Fonte vai contigo aonde quer que vás. Nunca podes sofrer, porque a Fonte de toda a alegria vai contigo aonde quer que vás. Nunca podes estar só, porque a Fonte de toda a vida vai contigo aonde quer que vás. Nada pode destruir a paz da tua mente, porque Deus vai contigo aonde quer que vás.

5. Compreendemos que não acredites nisso tudo. Como poderias, enquanto a verdade está escondida lá no fundo de ti, sob uma pesada nuvem de pensamentos insanos que é densa e obscurece as coisas, mas no entanto representa tudo o que vês? Hoje, faremos nossa primeira tentativa real de ultrapassar essa nuvem escura e pesada e atravessá-la para chegar à luz que está além.

6. Hoje haverá apenas um período de prática longo. Pela manhã, se possível assim que te levantares, senta-te quieto por uns três a cinco minutos, com os olhos fechados. No início do período de prática, repete a ideia de hoje bem devagar. Depois, não faças nenhum esforço para pensar em coisa alguma. Em vez disso, tenta sentir-te voltado para o teu interior, além de todos os pensamentos vãos do mundo. Tenta entrar com profundidade na tua própria mente, mantendo-a livre de quaisquer pensamentos que poderiam desviar a tua atenção.

7. Podes repetir a ideia de vez em quando, se achares útil. Mas, acima de tudo, tenta mergulhar bem fundo dentro de ti mesmo, longe do mundo e de todos os tolos pensamentos do mundo. Estás tentando ir além de todas essas coisas. Estás tentando deixar as aparências e aproximar-te da realidade.

8. É bem possível alcançar Deus. De fato é muito fácil, porque é a coisa mais natural do mundo. Poderias até dizer que é a única coisa natural no mundo. O caminho se abrirá, se acreditares que é possível. Este exercício pode trazer resultados muito surpreendentes mesmo na primeira tentativa e, mais cedo ou mais tarde, é sempre um sucesso. Entraremos em maiores detalhes sobre esse tipo de prática à medida que avançarmos. Mas ele nunca falhará completamente e o sucesso instantâneo é possível.

9. Usa a ideia do dia de hoje com frequência durante o dia, repetindo-a bem lentamente, de preferência com os olhos fechados. Pensa no que estás dizendo, no que as palavras significam. Concentra-te na santidade que está implicada nelas a teu respeito, na companhia infalível que tens, na proteção completa que te cerca.

10. De fato, podes te dar ao luxo de rir dos pensamentos de medo, ao lembrares que Deus vai contigo aonde quer que vás.

Comentário de Kenneth Wapnick:
Deus vai comigo aonde quer que eu vá

Esse obviamente é um pensamento feliz, e da mesma forma óbvia, Jesus não está falando sobre um literal Deus físico Que caminhe conosco. Jesus está nos dizendo aqui que a memória de Deus está em nossas mentes – o lar do Espírito Santo – e, portanto, está sempre conosco. Nesse sentido, Deus realmente vai conosco aonde quer que formos.

Nossos problemas são todos o mesmo e vêm de uma única causa: acreditarmos que somos separados de Deus. Os efeitos desse equívoco são preocupação, depressão, miséria, sofrimento e medo de perda. Nossos egos são inacreditavelmente habilidosos em ocultar a verdade, levando-nos a nos sentirmos certos de que conhecemos as fontes da nossa infelicidade – tudo menos a decisão da mente pela culpa.

Você precisa aprender onde estava errado, e que você agora quer ser um aprendiz feliz que fica feliz em estar errado, e não feliz porque provou que estava certo (T-29.VII.1:9. Se você tiver um investimento em estar certo, nunca será feliz. Talvez você esteja certo hoje, mas a “retidão” (ou inocência) que você roubou de outra pessoa será raivosamente roubada de volta por aquele de quem você a tirou. A única forma de você poder estar realmente certo é saber que Deus vai com você aonde quer que você vá, o que significa que tudo o que o ego tem ensinado a você é uma mentira. Você não se separou de Deus porque você não poderia fazê-lo.

Não existem “males do mundo”. Existe apenas um pensamento mau. O verdadeiro problema é a separação, e se nós não reconhecermos esse pensamento como a causa dos nossos problemas, como poderemos questioná-lo, sem falar em mudá-lo? O ego nos convenceu de que a separação é real, e esse é um pensamento tão terrível que nunca poderemos olhar para ele novamente, e ainda menos destruí-lo.

O ego, portanto, nos aconselha a fugirmos da mente, o lar do pensamento de separação, e erigirmos uma defesa após a outra, colocarmos parede sobre parede, tudo o que serve ao propósito de enraizar nossa atenção no mundo do corpo. Portanto, estamos protegidos do questionamento da realidade aparente dessa afirmação: “Eu sou separado de Deus”. Enquanto permanecermos no estado de ausência de mente, nunca poderemos realmente “questionar a realidade do problema”, que permanece sempre em sua fonte: a mente.

Nossas tentativas de curarmos um problema no mundo, quer seja em nossos mundos pessoais ou no mundo mais amplo, nunca vão alcançar o sucesso. Talvez o sintoma desapareça temporariamente, mas ainda vamos acreditar que o problema – a causa – é real. Enquanto o fizermos, a causa da culpa vai continuar a gerar sintomas que nos incomodam. Apesar da sua dor exigir atenção constante, no entanto, a causa subjacente dos sintomas permanece não percebida, e o ego continua a reinar triunfante até que possamos exclamar: “Tem que existir outro caminho!”. Nosso Professor nos ajuda finalmente a irmos além do efeito para a causa, para que ela possa ser modificada.

Se eu souber que Deus vai comigo, que através do Espírito Santo, Seu Amor está sempre comigo, vou perceber que tudo o que eu acreditei e percebi não era real. Novamente, esse é o medo – se as minhas crenças e percepções não são reais, então, eu também não sou real. Portanto, eu inconscientemente me agarro à crença de que a culpa é o céu, pois isso prova que eu existo, o eu que penso ser.

Nosso sofrimento e infelicidade projetados para fora protegem esse terrível pensamento do lado de dentro. É essa necessidade de proteger nossos seres que provê a resistência à aceitação das palavras reconfortantes de Jesus.

Nunca poderemos atingir a luz sem primeiro atravessar a nuvem, “escura e pesada” apenas para o ego.

E tudo aqui é tolo; ou melhor, é tolice acreditar que as coisas do mundo podem nos trazer prazer ou dor. Aprofundarmo-nos através delas significa ultrapassarmos nossa identificação corporal – o local aparente da nossa dor e prazer – em direção à mente que é a única fonte dos nossos sentimentos e pensamentos. É na mente que experimentamos a Presença de Deus através do Espírito Santo, e é na mente que a decisão de substituir a presença do ego pela Dele é tomada.

Jesus quer que primeiro olhemos cuidadosamente para o que nos parece real: o mundo, repleto de pessoas ouvindo e vendo nossos corpos, e cujos corpos nós ouvimos e vemos. O próximo passo, então, seguindo a orientação gentil de Jesus, é reconhecermos a natureza ilusória dessas aparências e irmos além delas, para os pensamentos do ego; e então, finalmente, além do ego para o pensamento de Expiação do Espírito Santo.

Se a única coisa natural nesse mundo é atingir Deus, e tudo nesse mundo é um movimento contra Ele, então, nada nesse mundo é natural, incluindo você mesmo, seu corpo, personalidade e existência individual. É a sua crença que vai levá-lo para Casa, uma vez que você coloque seu poder sob o princípio de Expiação do Espírito Santo, corrigindo a crença equivocada na separação.

Comentários

Encontros em UCEM

Nossos encontros acontecem em Brasília, a 2 km do balão do aeroporto, nas quartas-feiras de 16 às 18 horas, e quintas-feiras de 19 às 21 horas, gratuitamente.
Entre em contato com Ana Liliam em analiliamventura@gmail.com e (61)98153-8369.